Minha 3ª ida a Argentina - Roteiro de 6 dias com criança

Olá!
Meio que depois da maternidade andei deixando o blog de lado e esquecendo de botar muita coisa aqui. Mas, essa aventura eu não podia deixar de postar. Vários acertos e vários micos como sempre. Compramos um pacote em Junho de 2017 para BsAs pela Tam e com os pontos do cartão conseguimos abater uma ida e volta de um adulto e só pagamos pelo aéreo de um adulto e uma criança e a hospedagem o que deu uns R$6000,00. Ficamos no NH Latino  https://www.nh-hotels.com.ar/hotel/nh-buenos-aires-latino e se eu voltar mais vezes, pretendo me hospedar lá, a saída do metrô é na porta do hotel, tem lojas, farmácias muito próximas, o Obelisco fica no canteiro logo em frente, a Florida e o teatro Colón é bem pertinho, o quarto super amplo e o café da manhã é muito sortido, inclusive com opções sem gluten e sem lactose. 

Contratei o receptivo com a Daniele danibarbosatours@gmail.com , cel/zap: 549113352-4738, com ela fechei transfer ida e volta de Ezeiza, Tango para dois adultos e uma criança sem ceia e o city tour. Muito atenciosa, pedi que providenciasse o cartão do metrô e o chip 4G e ele mandou pelo transfer, esse pacote ficou USD215 em Outubro, paguei R$100 de sinal e o restante em reais quando cheguei. Segue o contato do pessoal do meu transfer Willians (549113833-8598) e Laisa (549115618-4065), ambos brasileiros, você inclusive pode acertar direto com eles passeios e pedir indicação de hospedagem de pessoas que alugam pelo AirBnB.

1º dia City  05/01 - Sexta
Manhã - City Tour
Desde a quinta a noite chovia e esse dia foi de tormenta como eles chamam, a chuva não parou. O city foi feito em van e por uma guia em Inglês e Espanhol chamada Daniela, isso me desagradou pois minha filha com 4 anos não entendeu lhufas de nada. É um city tour panorâmico em que você desce no estádio do Boca, em Caminito e lhes deixam para almoçar em Puerto Madeiro.
Caminito

Estádio Boca - La Bombonera
O Caminito fica no bairro de La Boca está fica na periferia de Buenos Aires e tem esse nome devido à sua localização na desembocadura do rio Riachuelo no rio da Prata. É uma rua com 100 metros de extensão e muito visitada, que em 1950, a rua foi batizada pelo artista Quinquela, com o nome de um conhecido tango. Como iamos em grupo acabamos não indo no museu que leva o nome dele mas, se você estiver com tempo dê uma olhada e me conte, porque esse ficou para a próxima.

As casas são coloridas construídas com chapas telhas metálicas e tábuas, são os “conventillos”. Essas casas eram as casas dos imigrantes italianos, em sua maioria genoveses, que se instalaram no bairro no final do século XIX. Como o bairro ficava próximo ao porto, esses imigrantes utilizavam o material que que encontravam no porto para construir suas casas inclusive resto de tinta daí cada parte da casa ter uma cor. Isso ocorreu em 1970, quando o artista Benito Quinquela Martin, então morador do bairro, convidou alguns amigos, também artistas, a mudar a cara do bairro. Com muitas cores,  transformaram o cinza dos cortiços num verdadeiro arco-íris. 
Malba

Frida Auto-retrato
Eu não precebi que o celular do Paquito era o único no horário local, meu cel e o meu rel´gio de pulso estavam atrasados. Não deu outra, não entendemos na hora, mas no horário combinado não encontramos o grupo. Ficamos sem entender, pois chegamos 15 min antes, na verdade só no dia seguinte fomos entender o que aconteceu. Almoçamos no  La Glorieta de Quique que foi na entrada do estádio, o melhor e mais barato bife de choriço de toda a viagem. Literalmente em frente a entrada da Bombonera/ Esadio do Boca, de Caminito para lá são uns 600 metros. A melhor refeição que fizemos em BsAs, o melhor bife de chouriço! Um suco, um refri e dois Bifes completos (com uma saladinha) e uma porção de papas fritas (batatinha) saiu por R$85,00. O banheiro é precário, como quase todos os que visitamos, mas mesmo assim voltaria lá com certeza!

Pela tarde fomos de uber para o Malba. De Caminito para Palermo não tem metrô e de taxi a gente arrisca a ficar dando voltas, no uber o trajeto é pelo GPS e o valor pré combinado desde a hora que chamamos. É o mesmo aplicativo que usamos no Brasil, como ainda não é legalizado o motorista vai pedir que alguém sente na frente ao lado dele. O Malba fica na  Avenida Figueroa Alcorta 3415, Horários: de quinta a segunda-feira e feriados de 12 a 20 hs. Quarta-feira até 21h e fecha às terças-feiras, a entrada é $ 90 pesos. Fiquei um pouco tristinha pois nosso Abapuru, da Tarsila do Amaral, estava emprestado ao Museu de Nova York. Deu para ver muitas obras de artistas mexicanos, entre eles Frida, muito cubismo e surrealismo naquela tarde chuvosa, por isso valeu a pena, mesmo sem Tarsila


2º dia 06/01 –  Sábado Parque de La Costa – Cidade de Tigre 
Roda Gigante
Queríamos ir no sábado no Tigre para ir em Puerto de Frutos e no Parque de La costa. Saímos 8:40 do hotel e fomos de taxi para a estação Retiro. Burrada total! Depois descobrimos que tinha metrô direto do hotel para lá e na volta fomos de metrô. Pegamos um trem e de lá seguimos viagem até a estação Mitre, durou 35min e custa 20 pesos argentinos, você paga usando o cartão do metrô. Descemos na estação Mitre, e cruzamos a ponte sobre a Avenida Maipú e caminhando pelo corredor cheio lojas fechadas (pareciam abandonadas). No final encontra-se a bilheteria: normalmente o trenzinho sai a cada meia hora, e até a estação Delta são uns 25 minutos de viagem. Compre a ida e a volta, porque na volta tem muita fila na bilheteria de Tigre. O Trem de La Costa, um trem turístico que segue pelos subúrbios de Buenos Aires, acompanhando a costa. As paisagens do caminho são lindas. O trem para em cima do Parque e do Cassino, anda-se pouquinho até o Porto de frutos. Aconselho sair antes do Parque fechar, pois sai todo mundo ao mesmo tempo e você pode ir em pé até o final da viagem.

Se puder lanche antes antes de entrar no Parque a comida deles é ruim. Jantar nesse dia no Porto de Frutos pois há trens para regressar a Buenos Aires até as 22h. Avaliar se passa 2hs na ferira e depois vai para o parque. Comprei uma pulseira Promo para minha filha e duas ORO para mim e meu marido, não precisava de passe rápido porque no dia que fui não estva tão cheio. Tem uma 
roda-gigante Vuelta al Mundo muito legal em que fomos os 3, para os mais corajosos tem o VertigoXtremo, o quarto maior simulador de bungee jumping do mundo, com 65 metros, fomos na montanha russa El Vigía, a montanha-russa menor do Parque e que deu um medinho na minha filhota. O trem dá duas voltas, acomoda bastante pessoas e passa por cenários de uma montanha. Ainda tem as montanhas russas  El Desafío e a Boomerang (PR) que são para os maiores e mais corajosos. Ainda para adultos tem o Desorbitados que dá giros completos mais de 10 vezes, parando em baixa velocidade quando sobe deixando todos de cabeça para baixo!.  Entre as atrações infantis tem carrossel, carrinho de bate-bate um pequeno ônibus escolar que gira e os aviões do Barón Rojo/ Mini Jet, além de brinquedos infláveis, barcos viking, tem uma espécie de bate-bate aquático no Nilo, não fomos porque achamos que iamos ficar muito expostos no sol e eu logo na hora que abriu o parque fui no Pendulum, sai de pernas bambas se tivesse visto funcionando antes nem sei se iria, a sensação é de que estamos voando. O La Costa tem uma conservação muito boa, tendo a maior parte de suas estruturas e brinquedos pintados parecendo novos e no dia que fomos não vimos nenhum brinquedo parado para manutenção. O seu ponto fraco é alimentação sanduiches e batatas horríveis e área de alimentação sem climatização. Filtro solar e boné são indispensáveis neste passeio, em alguns brinquedos pedem para a gente tirar chapéu.  O parque não abre às 2ª feiras. O horário de funcionamento, no verão, é de 11h às 20h. Verifique antes no site deles. O único perrengue que passamos foi ter esquecido o tablet de minha filha numa das áreas de alimentação, voltamos e não estava mais lá em questão de minutos fomos a Puerto de Frutos e as 19 hs voltamos e a administração não encontrou o tablet.
A tardinha, lá pelas 17 horas fomos comer em Puerto de Frutos.
Puerto de Frutos

Os melhores dias para ir é nos fins de semana há mais feirinha e horário se estende até o anoitecer. El Puerto de Frutos é o lugar mais visitado pelos turistas que chegam em Tigre, a cada fim de semana milhares de pessoas vêm para Porto à procura de todos os tipos de objetos típicos da Delta. El Puerto de Frutos, está localizado nas margens do rio Luján e trabalha com diferentes tipos de mercadorias entre os quais incluem a madeira, pedras, frutas, artesanato em mdf, legumes, vime, junco e outros produtos do delta, não vá pensando em comprar camisas ou chaverinhos de lembrancinha, há muito pouco, a feira é para Argentinos e não turistas.






3º dia  - 07/01  Domingo
Com no máximo 15 dias de antecedência pode-se agendar uma visita a Casa Rosada (Gratuita), a visita: 60 minutos e optamos pelo primeiro horário para de lá seguir para a ferinha de San Telmo (em espanhol). Dias e horários: As visitas são aos sábados, domingos e feriados das 10:00 às 18:00 hs. Website para marcar uma visita: https://visitas.casarosada.gob.ar Foi minha segunda visita, como o local e praça estão em reforma alguns lugares não podemos entrar mas continua valendo a pena pois complementa e muito as informações do city tour, além de explicar o porquê da cor rosada e porque um lado do palácio é menor do que o outro e outras curiosidades.


Da Plaza de Mayo você vai andando em direção a Feira de San Telmo.  Telmo Na feirinha dá comprar lembrancinha e ver muita antiguidade, como armas, capacetes, xícaras, perto da loja da Havana tem uma casa de câmbio. Almoçamos no Aquí Me Quedo Tex Mex, rua Chile 346, San Telmo, foram em pesos 668. 

Fomos andando até um Carrefour na Independência onde compramos alfajors e vinho, chamamos um uber e fomos para o hotel, tomamos um banho e fomos correndo visitar o Ateneu.

Fomos de metrô a livraria El Ateneo que está situada na avenida Santa Fé, a livraria El Ateneo está classificada como um dos pontos turísticos mais visitados da cidade, a arquitetura é realmente belíssima. Pedimos um café com suco de laranja e duas tortas uma de chocolate e outra de limão, e estavam horríveis - extremamente doces, recomendo ir apenas para tirar fotos mas não para comer.




Senor Tango
Contratamos show com transfer, sem ceia achei que seria mais interessante para Ingrid que os outros. Pois, o show é estilo Vegas (bailarinas que voam e fogo no palco), com um espetáculo chique de música e dança de tango criado por Fernando Soler - ícone da música argentina. A casa de show no bairro de Barracasé umm teatro dourado de três andares, o show foi criado por Fernando Soler, um cantor de tango reconhecido. Soler renovou o antigo armazém de mais de 4.000 metros quadrados de espaço, inaugurado por imigrantes italianos na virada do século em um restaurante-teatro que você vê atualmente, mantendo seus elementos estruturais clássicos: abóbada, colunas de ferro e os pisos de quebracho com tijolos vermelhos. O que mais achei incrível é o telão da largura do palco que nas cenas iniciais os dançarinos interagem, os índios por exemplo parecem entrar literalmente na tela montados em seus cavalos. São 5 pares de dançarinos em elegantes trajes dançam no palco, o grand finale é dedicado à Eva Perón ao som da canção "Não chores por mim, Argentina" e suas imagens no telão.

Família Feliz


4º dia  - 08/01 –  Segunda Compras 
De manhã fomos a pé do nosso hotel para a Florida e Galeria pacífico. Passei na Zara e em algumas lojas achei as malhas ruins e caras. Valeu a pena ir na Galeria Pacífico, trocamos dinheiro na casa de Câmbio, apreciamos o shopping que é belíssimo e mas adiante na Florida almoçamos no Café Florida Street, não sei quanto a parte do Café, mas quanto ao restaurante, pedimos 03 pratos, sendo 2 bifes de chorizo um peito de frango e 2 sucos e um refrigerante saiu por R$220,00. Não foi nada especial para esse valor. A porção é generosa e tudo estava bom mas não vale o custo benefício. O local é bem localizado e charmosinho perto da Zara, todavia não voltaria. Inclusive o banheiro precisa de uma reforma a aparência é decadente. De lá fomos parar numa galeria de produtos de informática e comprei um tablet para minha filha para substituir o que perdemos no Parque de La Costa.
A gente deu um tempinho no hotel e a tardinha seguimos para Puerto Madero. Na década de 90 o bairro passou por uma revitalização e hoje é onde estão alguns dos apartamentos mais caros e hotéis mais chics como o Hilton. andamos pelos seus 3km de calçadão e pudemos ver a Ponte de La Mujer, marco arquitetônico que se chama assim pois as ruas de Puerto Madero levam os nomes de mulheres argentinas famosas. A ponte é móvel, e gira para permitir que barcos maiores atravessem o canal.
Visitamos o Navio Museu Corveta Uruguai que resgatou a expedição científica do Dr. Otto Nordenskjold, que havia naufragado aprisionada pelo gelo na Antártida, em 1903. Paga-se uma taxinha simbólica e pode-se visitar de segunda-feira ao domingo das 10 às 18 horas.  Não pudemos ir ao interior da Fragata Sarmiento,  o primeiro navio-escola da Argentina, pois seu funcionamento também encerra as 18hs. Há também nas redondezas funcionando num navio um Cassino, como estavamos com criança sabíamos que não iam nos deixar entrar para conhecer.


5º dia  - 09/01 – Terça - Jardim Japonês e  Abasto Shopping


Se eu pudesse voltar no tempo saltaria na estação Plaza de Italia em Palermo e de lá pegaria um taxi/uber até o Jardim Japonês  (Av. Casares 2966), porque se anda muito mesmo. Minha filha tem preparo físico, faz natação há três anos, mas pediu muito colo e o sol quente nos fez parar no Fredo, uma sorveteira portenha que já chegou Salvador Shopping aqui na Bahia. 


Palermo - Monumento aos Espanhóis

No Jardim Japonês paga-se uma  120 reais para entrar, pode-se levar material e até fazer um piquinique, tem restaurantes, lanchonetes, entre seus  lagos artificiais com peixes, pontes vermelhas, torres de pedras, um grande sino, flora típica e há uma lojinha que vende souvenirs. 

Está aberto todos os dias de 10h a 18h.
Carpas




Roda gigante in door

Uma boa pedida é depois de ir no Jardim ir no Planetário. Mas, já estava perto do horário do almoço e resolvemos ir no Museu das Crianças  e Neverland no Abasto Shopping, Av. Corrientes 3247.
O Neverland é um parque indor bem maior que o nosso game Station de Salvador, mas com o mesmo funcionamento você pega uma fila enche um cartão que dá direito a brincadeiras e jogos e no fim ganha aqueles tickets que você troca por brindes. Fica literalmente ao lado do Museo da Criança. Agrada a todos, tem desde carrinhos/aviões que pouco mexem  até um roda gigante, viking ou mini montanha-russa onde vi pré adolescentes. Alguns brinquedos funcionam em horário pré determinado como os citados

Preço - Museo de Los  Niños
Espelho mágico


O prospecto do Museu diz que o mesmo é um "Museu interativo que recria espaços das cidades, onde as crianças viram doutores cinegrafistas, capitães, marinheiros, empregados bancários, cozinheiros, radiodifusores, enfermeiras, atrizes, pais ... e muito mais coisas"  O Museo de Los  Niños abre a partir das 13hs e fica aberto até as 20hs, tem um espaço aberto com escorregadeira e tal e um espaço enorme fechado que serve para explicar por exemplo o saneamento, processos de compra e venda, processos judiciários,  funcionamento bancário, meios de transporte, estudio de tv, há uma parte que dá para interagir com computador, ou seja dá para explicar muitas profissões e atividades humanas. São todos brinquedos interativos, gostei em especial de uns que explicavam a alfandega e o raio x das malas no aeroporto, há logos na subida aqueles espelhos que achatam e emagrecem e engordam a gente. Fomos na terça que inclusive é mais barato e pagamos 2 adultos e uma criança $260 pesos.


6º dia  - 10/01 – Quarta - Temaiken


Pegamos de novo o metrô em frente ao nosso hotel para a Plaza de Mayo, você tem que ter o cartão do metrô para pagar o ônibus da Chevallier Costera Metropolitana. A viagem dura cerca de 1 hora (ele faz umas duas ou três paradas antes de chegar ao parque). O Temaiken é um bioparque, que fica em Escobar, uma cidade que se localiza  a cerca de 60km do “Centro” de Buenos Aires.  O ônibus nos deixou na porta do Temaiken, saimos as 16hs, você tem que ficar atento a hora de saída do último ônibus no final do dia (informe-se com o motorista). 
Entrada do Parque




Fomos na quarta que acho que era até mais barato, dois adultos e uma criança deu $ 1.564 pesos Argentinos. A parte que sempre me impressiona é o oceanário, as fotos não ficam legais porque é um lugar escuro, mas tem vários tubarões, peixes e tartarugas. No mais tem os flamingos, a chita, os morcegos, cangurus, zebras, camelos, suricata, macacos, avestruzes, jacaré entre outros, além de replicas de dinossauro e um cine 3D. A minha família amou, mas há quem ache que são poucos bichos, o zoologico de Palermo está em reforma e tiraram os animais exóticos de lá como pinguins e ursos polares e o Temaken é um bioparque, ou seja sua proposta não é pura exibição mas preservação, então acho que é a única opção desse tipo atualmente por lá.

7º dia  - 11/01 – Quinta
Pedimos o serviço despertador para 02:00 da manha, avião saiu as 6. 


Ficou para a Próxima:
Museo Benito Quinquela Martin - La Boca
Teatro Colón (ir no sábado ou no domingo): Cerrito 628. De lá ir a pé até o Hotel NH Latino Zona, Suipacha, 309, funciona das 9 - 17 hs e possui visita guiadas a cada 15 min, R$300 pesos
Museu Argentino de Ciências Naturais - Av. Angel Gallardo, 470 – Bairro Caballito 

Super dicas da Bibica: Buenos Aires de Metrô

Usei essa tabelinha nos dias que estive lá e deu super certo. Todas as distâncias são aproximadas. Quando esta não é informada, significa que o ponto está localizado muito perto da estação. 😉

Florida/
Obelisco

Linha B – Estação Carlos Pellegrini
Linha C – Estação Diagonal Norte
Linha D – Estação 9 de Julio
Linha A – Estação Lima (caminhar 5 quadras)
Casa Rosada / Plaza de Mayo / Catedral
Linha A – Estação Plaza de Mayo
Linha D – Estação Catedral
Linha E – Estação Bolívar
Linha B – Estação Florida (caminhar 5 quadras)
Linha C – Estação Avenida de Mayo (caminhar 5 quadras)
Bairro de San Telmo
Linhas C e E – Estação Independencia
[ambas ficam na Av. 9 de Julio próximo à Av. Independencia]
Bairro de Puerto Madero
Linha A – Estação Plaza de Mayo (caminhar 8 quadras)
Linha B – Estação Leandro N. Alem (caminhar 6 quadras)
Plaza Francia (Recoleta)
Linha H – Estação Las Heras (caminhar 3 quadras)
Linha D – Estação Pueyrredon (caminhar 10 quadras)
Shopping Abasto

Linha B – Estação Carlos Gardel
Linha H – Estação Corrientes (caminhar 4 quadras)
Rosedal, Zoo Palermo, Jardim Botânico
Italia (caminhar 12 quadras)

Jardim Japonês
Linha D – Estação Scalabrini Ortiz (caminhar 10 quadras afff!)
Teatro Colon
Linha D – Estação Tribunales
Malba
IR DE TAXI. Av  Figueroa Alcorta 3415
Retiro (para pegar o trem para o Parque de La Costa)
Linha C  - Estação Retiro
Calle Aguirre, Bairro Vila Crespo (compras)
Malabia Linha B Vermelha
Plaza Italia (para pegar o ônibus para o Tamaiken)
Linha D – Estação Plaza Italia

Ói nós aqui Outra vez - Aracaju

Viagem de última hora que tinha tudo para dar errado mas deu super certo. Saímos de Salvador as 19hs para curtir o feriadão da independência em Aracaju. Logo depois da divisa Bahia com Sergipe atropelamos um cachorro preto, não sei se está lesionado ou morreu, mas isso mexeu no psicológico do meu marido que ficou com dor de barriga na estada e desalinhou o nosso para-choque. Alugamos um apartamento por temporada no Bairro dos Jardins, que saiu por R$380,00, isso você pode fazer ou procurando pelo OLX ou pelo site https://www.airbnb.com.br/. A ideia era uma viagem de baixo custo pois setembro estava muito chuvoso e podíamos ter sido uma barca furada.

1º Dia Barraca Com Amor
Abriu o sol lá lá pelas 9hs. Já falei dessa barraca aqui ela tem duas piscininhas que fazem a alegria das crianças. A comida é boa e não é cara, tem estacionamento próprio e é perto de Aracaju. Saímos umas 16 horas e meu marido conseguiu ele mesmo alinhar o para choque, não quisemos sair a viagem foi muito cansativa.

2º Dia - Alto Sertão
Cânions do Xingó


Como os dias estavam chuvosos pensei de um dia dedicar aos cânions que fica no Alto Sertão e que a possibilidade de chuva são minimas. O rio em si foi descoberto por Américo Vespúcio em 4 de outubro de 1501, dia de São Francisco de Assis e assim foi chamado em homenagem ao santo. O passeio começa saindo de Aracaju, uma vã pega os passageiros e na saída da cidade ficam os ônibus que nos levam ao destino. O trajeto de ônibus dura 3 horas para ir e 3 horas para voltar. É como ir para o Reino do Tão Tão distante. Saímos 07 hs e só chegamos 21 horas, optamos ir pela Nozes Tour pela distância e o cansaço em si de toda a jornada, o transfer custa R$65,00 por pessoa. O passeio de catamarã dura uma hora entre os paredões de rochas do rio São Francisco, devido ao calor da temperatura do dia e o frio da noite vemos  esculturas naturais feitas de pedras que parecem ter sido propositalmente empilhadas que são batizadas com nomes que remetem às formas destas, como Pedra da Águia, Pedra do Japonês, Morro dos Macacos entre outras. Uma gruta com a estátua de São Francisco também é bem popular na região, onde no dia do santo uma missa é rezada com os fieis a bordos de vários barcos ao redor (até porque na gruta só cabe um, o padre). No catamarã são vendidos lanches como churrasquinho, salgadinhos, sorvetes e bebida, música típica, tem fotografo que faz vários pacotes para registrar o trajeto. profissional.
Gruta com Imagrm do santo
Paraíso do Talhado

Depois de uma hora parado nessa região, entre nadar e visitar a parte mais estreita do cânion, é hora de voltar a Canindé ou Piranhas. Se tiver muita gente na embarcação gastamos metade do tempo na fila para pegar um barquinho por R$10 e navegar na parte mais estreita do cânion, chamada de “paraíso talhado” onde vemos o trecho mais bonito de todo o passeio. Esse trajeto a parte dura em média 15 minutos e no píer tomar um banho nas águas do Velho Chico, onde tem a piscina para crianças, bem rasinha, e a para os adultos, enorme e extremamente funda. 
No restaurante Karrancas você compra o passeio com a MF Tour que é R$100,00 e o almoço que Buffet livre por R$40,00. O local é isolado e não há outra opção para almoço. Pelo menos a comida é farta e saborosa, refrigerantes e sobremesas são pagos a parte. Experimente o sorvete de rapadura. Evite ir aos sábado que são os dias mais movimentados e isso impacta na fila de espera do restaurante e na reposição da comida. 


3º Dia - Praias do Sul
Um dia com sol entre nuvens, indo para as praias do sul o pneu do meu marido lascou. O carro tinha apenas 1 ano e meio de uso e os pneus ainda estão novos devido a baixa quilometragem, isso foi uma aventura a parte pois saímos as 15hs da praia e só as 18hs conseguimos encontrar um pneu  goodyear, fomos no GBarbosa no Extra, mas só encontramos no Ferreira Costa. Uma observação a parte é que além de todos os Postos Pretox terem supermercados, o Extra de lá e o Ferreira Costa são gigantescos e há muitos, muitos supermercado muito mais que em Salvador.


Lago dos Tambaquis
Não tem errada, um pouco antes da Praia do Saco e Mangue Seco você encontra as placas indicando o lugar que também é restaurante e pousada. Paga-se R$3,00 por pessoa para entrar e mais R$2,00 pelo saquinho de ração de cachorro. Mas, se você for com criança pode se decepcionar pois os pequenos sentem medo dos Tambaquis. Minha filha nem quis por o pé na água (4 anos), outra menina menorzinha que estava lá também. Os Tambaquis são enormes quase uns 3 quilos e os dentinhos são proporcionais ao tamanho deles. Fui em janeiro visita-los mas a estiagem quase matou eles, foi um encontro atrasado mas valeu. Outra coisa, do carro até a lagoa anda-se uns 400 metros mas eles permitem o desembarque em cima da lagoa para carrinhos de bebê ou pessoas de mobilidade reduzida. Show!!! Top top top!!! 

Praia do saco
Essa praia fica a 65 km de Aracaju e dá para pescar. O mangue está engolindo a Praia, a areia tá muito suja. O mar subiu muito destruindo as barracas e reduzindo a faixa de areia que já era estreita. Vou dar um tempo para a praia se recuperar. Só vá se quiser fazer os passeios de bug e de lancha (que eu acho sem emoção, as dunas são anãs e não há muito o que se observar no passeio de barco). O que eu gostava era de curtir a paisagem e do banho de mar, mas com a invasão do mangue perdi isso. O que valeu a pana é que na ida passei na Lagoa dos Tambaquis.

A noite fomos  o rodizio sai a R$39,90 por pessoa, a H2O sai a R$8,00, eu e meu marido consumimos apenas 1 e como não cobram 10% a conta saiu menos de 100 reais. Achei por conta. O buffet de pratos quentes achei restrito, mas a parte de saladas, massas e sushis tem variedade. A carne é no ponto certo de sal e macia. Não possui um estacionamento exclusivo, tem que dividir com outros restaurantes, feiras e bares locais. Parabéns pela rampa para embarque e desembarque para pessoas com mobilidade reduzida e espaço kids grátis com monitor. De péssimo mesmo só o queijo coalho que tava uma borracha. Perto da churrascaria estava tendo uma feira e Ingrid pôde brincar nos brinquedos infláveis e naquelas bolas infláveis gigantes transparente que flutua sobre a água. 
Na manhã seguinte as 9hs pegamos estrada e chegamos as 13hs em Salvador.

Betta não morreu!

Hoje a ideia da morte invadiu meus pensamentos.
Sábado tive a notícia que um colega já idoso muito querido por todos morreu.
Domingo a noite meu marido percebeu que o peixe Betta de Ingrid morreu. Betta morava sozinho em seu aquário. Essa raça é extremamente agressiva e gosta de brigar. Morava num aquário pequeno, sem equipamentos para oxigenação, sem adornos, plantas ou pedrinhas. Na verdade, esse não foi nosso primeiro Beta. Já perdi a conta, acho que é o 3º ou 4º, dizem que vivem até 5 anos, mas os nossos não vivem mais que um...
Na cozinha eu, minha mãe e o pai de Ingrid discutíamos: devíamos contar para ela que o peixinho dela morreu? Voto a favor (o meu) e 2 contra, eu tinha que comprar um peixe na hora do almoço para por no lugar de Betta. O problema é que gente nem sempre acha um da mesma cor do falecido, então para Ingrid esse é um peixe camaleão que vive mudando de cor, as vezes vermelho, as vezes azul... Para mim a idéia de dar um bichinho para uma criança é justamente para explicar a morte, prepará-la (se é que existe sentido nisso) para a morte dos entes queridos, mas com que idade a gente deve falar de morte para uma criança? Minha mãe acha que com 5 ou 6 anos... Ora, com 4 anos, um peixe, um gato ou um cão não podem ser de responsabilidade da criança. Ingrid não pode limpar o aquário, nem dar comida, se deixar ela dar comida ela põem flocos demais Betta fica obeso e morre! Realmente, acho que podia falar de uma forma lúdica sobre a morte de Betta dizer que o céu dos Peixes tem um papai do céu chamado Netuno e que lá Betta iria encontrar toda a família dele e fazer uma analogia com que acontece também com os seres humanos. Mas, voto vencido, sai a procura de um Betta novo, dessa vez azul (incrível o fato de nunca acertarmos a cor). No meio do corre-corre do almoço ainda tinha que comparar 1 lata de sardinha para doar para o sorteio de São João da escolinha e tirara folhas de cheque. Como  lei de Murphy diz que se algo pode dar errado, dará não consegui resolver tudo isso num mesmo lugar, sai do Shopping onde comprei Betta e a sardinha e fui para uma agência próxima que tinha máquina de imprimir cheque.
Mas, nesse dia de trabalho estávamos todos consternados. Nosso colega que já havia entrado de licença médica mas sua morte foi uma surpresa. Era gordo, fez bariátrica emagreceu. Conta a lenda que chegava cedo trocava de roupa e ia correr, no outro dia a mesma coisa... com a mesma roupa que ele guardava suja na laje do prédio, ninguém usava a bucha de prato pois delitos asquerosos eram imputados a ele (e me parece que era verdade). Não sei da qualidade do trabalho dele, mas aqueles que conhecia diziam que ele era trabalhador. Para mim ficou esse lado meio lendário que eu não sei onde começa a lenda e onde começa a verdade. Todavia, o que me chamou a atenção foram as demonstrações de afeto póstumas no facebook. Me pergunto: tem facebook no céu? Aquele que rende homenagens póstumas nesse tipo de mídia quer o que com isso? Isso é em benefício para quem morreu ou para quem escreve? Isso lhe isenta de ter maltratado aquela pessoa em vida, ou de não ter ido no enterro dela? Palavras são mais importantes que gestos?
Vi o pequeno corpinho de Betta imóvel na mão do meu marido: e pensei: essa lição eu já aprendi.

ANTES QUE AS FLORES MURCHEM
Se quer me dar uma flor,
que me dê agora.
Se quer me dar um sorriso,
que me dê agora.

Não guarde suas lindas flores,
Para colocar sobre o meu túmulo
quando eu partir.
Seu riso não se transforme em lágrimas
ao invés de sorrir.

Se que me beijar,
que me beije agora.
Se que me amar,
que me ame agora.

Não deixe que as flores murchem
seu beijo se cale
seu riso entristeça
seu amor se perca

quando eu for embora

Aracaju - É show!

Saímos quase as 9:00hs de Salvador, demos uma parada na Estrada do Cocô e outra em Massarandupió. Chegamos umas 14hs em Aracaju.

1º Dia - Noite - Feira do turista
Trata-se de um prédio comercial apesar do nome feira. Possui uma loja de conveniências, vários restaurantes de comida regional com música ao vivo. Mas, quase sempre forró. Várias lojas que personalizam azulejo com foto (leve seu pen drive com as fotos), algumas lojas com "artesanato", umas 3 lojas de roupa de dormir (malha fia etc por R$20,00), uma loja de produtos nordestinos (mel, cachaça, castanha etc)... Sempre que vou a Aracaju passo por lá, mas o melhor para artesanato e produtos regionais é o Mercado Central também conhecido como Mercado Municipal, é perto da Ponte do Imperador e do Museu da Gente Sergipana. Lanchamos no Muqueca e Cia localizado dentro da Feira do Turista. A tal batida de cocô deixa a desejar, eles usam a água do cocô mas não usam a carne, eles usam o cocô ralado industrializado. Fica esquisito. Gostei muito dos bolinhos de bacalhau. Não tem estacionamento próprio, o que vale a pena é a música ao vivo e eles não cobram couvert artístico.


2º Dia - Praia do Saco

Na ida até praia do Saco você pode comparar 2 litros de água de cocô natural por R$10,00. É bom levar, as coisas lá são carinhas. Fomos 1º na Lagoa dos Tambaquis, muito próxima a Praia do Saco. A seca foi tão grande que a água evaporou e os peixes estavam morrendo... uma tristeza, vamos orar por chuva! O dono do local que também é uma pousada nos constou a situação e nem chegamos a descer do carro. Mas, procure se informar quando for pois é um passeio muito recomendado principalmente para quem vai com crianças.
As praias de Aracaju possuem faixas de areia extensa, as vezes mais de um 1km até você chegar ao mar, as águas são escuras e possuem ondas. A praia do saco é totalmente ao contrário: sem onda, o mar pertinho da barraca. Lá te oferecem vários passeios de lancha inclusive para Mangue Seco que é do lado. Aviso: os preços da alimentação e bebidas são um pouco mais a cima do que nos outros locais. O custo do estacionamento para passar o dia é R$10,00. 


Jantamos a noite no Ponto da Picanha em Atalaia. A comida não é super deliciosa, mas é boa, o churrasco misto de filé, duas H2O, dois sorvetes nestlé saem a R$104,00. O que eu destaco: o banheiro tem vaso infantil, possuem uma brinquedoteca interna e um parquinho infantil externo, estacionamento próximo e amplo, um serviço de carregar celular na mesa free. Tenho intenção de voltar pois, a noite servem um café nordestino por menos de R$50,00 que pelo que vi serve fartamente 3 pessoas com cuzcuz, aipim e carne de sol.




3º Dia - Com Amor Beach House
Rodovia Pres. Jose Sarney, Aracaju, Sergipe, Brasil
Essa barraca fica afastada, mas possui uma grande infraestrutura, achei melhor do que as de Porto Seguro que são as mais badaladas do Brasil. Possuem piscinas infantis que são uma ótima opção visto que a faixa de área é muito extensa e a andada na área quente é difícil para os pequenos, além disso o mar de Aracaju não é calmo, possui umas ondinhas que dificulta a vida dos pequenos. Não achei cara, a moqueca tava mais barata que na Praia do Saco e achei o preço do Camarão à Grega bastante razoável. Comprei as batatinhas no Davi que fica em frente a Com Amos, a porção é o mesmo preço mas é mais generosa e você não paga os 10%. Espero que eles reformem o parquinho que já teve há algum tempo atrás.
Guid no escorrega


Mundo Maravilhoso da Criança
Fica na orla de Atalaia. Opções pagas e gratuitas não faltam para a alegria da meninada. Possui brinquedos fixos, achei as escorregadeiras um tanto inseguras e altura de alguns brinquedos exagerada. Optei pelos brinquedos pagos que só estão disponíveis nos feriados e nos fins de semana. Fui a noite, a área é desprovida de proteção e bate sol o dia todo acho que só vale a pena ir a partir das 16. Há também passeio em poneys de verdade, kart e carrinhos.


4º Dia
Para descansar a pele resolvemos dar um tempo de praia kkk e ir no zoo e no Museu. Mas, não adiantou nada a gente pega muito sol no teleférico e no Zoo, leve água e protetor solar na mochila.


Parque da Cidade e teleférico e mini zoo
Instalado em uma reserva de mata atlântica, o Parque da Cidade de Aracaju funciona como mini zoológico e conta com um teleférico, mas ainda falta melhorias turísticas e divulgação. O lugar é lindo. Você pode ir no Museu da Gente Sergipana antes ou depois desse passeio, pois são próximos. O Teleférico é a principal atração do Parque, que ainda conta com um mini zoológico. O passeio custa R$16,00 por pessoa (estudantes e acima de 60 anos pagam R$8,00) e liga a parte mais baixa do parque à parte mais alta, de onde se tem uma linda vista panorâmica da cidade.Terça 9h30 às 16h – Quarta à Sexta 9h30 às 17h. Sábado e Domingo das 8h30 às 18h30. Tem uma parada onde tem uma santa, vale a pena descer por uma pequena trilha e apreciar a vista.
O mini zoo tem bastante aves, papagaios, araras, réptil só cagado, jacaré e duas espécies de cobras, tem um leão, capivara, etc.. está em melhor estado do que o de Salvadore as crianças curtem e como é perto do Teleférico compensa estender o passeio até o zoo, leve água e merenda porque dentro do zoo não tem lanchonete, a entrada é grátis.
Horário:  8:30–16:58, não funciona as SEGUNDAS
Telefone: (79) 3205-1305

Museu da Gente Sergipana
O Museu da Gente Sergipana é um museu localizado na cidade de Aracaju, Sergipe. Inaugurado em 26 de novembro de 2011, o acervo foi instalado no antigo prédio do Atheneuzinho, que foi totalmente restaurado. Um museu super diferente, interativo em todos os detalhes. 
Um vendedor virtual que tira onda, cordel, a possibilidade de você criar seu próprio repente, uma amarelinha musical, as histórias dos cabras da região, roupas flocloricas regionais, um passeio pelos biomas locais. Tudo isso grátis e com estacionamento também grátis. Então você tem que vir correndo. Tem uma lanchonete muito legal que fomos de outra vez
Endereço: Av. Ivo do Prado, 398 - Centro, Aracaju - SE, 

DIAS E HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO: - De Terça a Sexta - das 10h às 16h
- Sábado, Domingo e Feriado - das 10h às 15h não funciona as SEGUNDAS
NÃO FUNCIONAR TERÇA-FEIRA DE CARNAVAL
Amarelinha musical
Almoçamos no Mangará na Av. Beira Mar. Gostei de tudo! fomos duas vezes uma vez para almoçar no domingo e outra para jantar na segunda em pleno carnaval, havia muita gente mas o atendimento não deixou a desejar. A comida é a quilo, o ambiente é rústico mas ricamente decorado. Meio dia você encontra porco assado, lombo, feijoada, escondidinho, samão, camarão entre outros e a noite sopas, escondidinhos, comidas típicas, raízes, bolos, cuscuz, pão na chapa com manteiga, beiju e ovo feitos na hora... Além de inúmeras sobremesas. Não tem climatização, faz um pouco de calor a pesar dos ventiladores, mas tem espaço kids. Os garçons ficam vestidos de cangaceiro e para chama-los tem um chocalho na mesa igual ao que as vacas usam rss. Pega-se uma fila no caixa para pagar a conta mas não cobram 10%.


5º Dia - Hotel fazendo Boa Luz
Fui em 2014 e retornei em 2017 pensando que melhorou. Pura decepção. Fui 27/02 na segunda de Carnaval no sistema day-use, estacionamos e do estacionamento até o Parque aquático são mais de 1km andando, sem acessibilidade para portador de necessidade especial ou que está com criança pequena. E a charrete para levar custa R$10,00! Mais caro do que ônibus, metrô - um abuso. Ainda por cima o local continua com a aparência de abandono, os banheiros estavam sem limpeza, vestiários com chuveiro quebrado, mesmo após 8 meses de administração de Marlene Mattos. Dizem para não levarmos comida e bebidas, mas querem nos matar de fome. Fiquei 1:20 minutos esperando uma mini pizza e um filé com batatinha num quiosque perto das piscinas infantis, e para meus espanto recebi o filé com fritas mas minha pizza foi dada a um outro cliente. SIM! Depois que fiz um barraco dizendo que a atendente serviu umas 5 mini pizzas que estavam atrás de mim e não me deu satisfação quanto a minha a gerente veio se desculpar dizendo que o número de clientes excedeu a capacidade de atendimento dela! Deu o filé e o refrigerante dobrado para nós, mandou a atendente vir pedir desculpas e a mesma sem noção se desculpou dizendo que o homem atrás de mim na fila estava fazendo muito enxame e passou meu pedido para ele! Pode? Minha filha até aquela hora sem comer e ela preferiu passar para um cara que fazia enxame: preconceito por eu ser mulher e privilégio daquele que grita mais alto! Não tinha nem mesa nem cadeiras suficientes para todos, eles deviam trabalhar com limite de lotação, mas não fazem controle na entrada. Além disso vários brinquedos sem salva vidas. As piscinas e o paintball são até legais, mas se você for leve sua farofa e seu coller! Ninguém merece passar fome e ser muito mal atendido a ponto de perder um dia de seu feriado.

Endereço: BR-235, s/n, Laranjeiras - SE, 49170-000
Telefone: (79) 3281-4848
Parque aquático: 09:00h | Fechamento: 16:30h. Aberto Sexta-feira, sábado, domingo e feriados.
VALORES DE TERÇA A SÁBADO - Adulto R$ 29,90 -Criança - de 0 a 5 anos não pagam
DOMINGOS E FERIADOS - Adulto - R$ 39,90 - Crianças de 0 a 5 não pagam.

6º Dia - Bobeira kkk.
Nada de Coroa do Goré, Parque dos Falcões ou Caniosn do Xingó... estvámos muito cansados. Ficamos na cidade, fizemos uma viagem de balde até o Mercado Central porque terça feira de cannaval não fica aberto. De lá fomos para a Orla ver o Oceanário.
O oceanário é de fácil acesso, bem visível em Atalaia. Fui em novembro ver as tartarugas do Tamar em Praia do Forte e acho que o local em Aracaju é melhor. Primeiro porque tem uma boa cobertura e não ficamos tão expostos ao sol como na Bahia. Possui dois tanques com espécies de tartarugas marinhas e um tanque com tubarões. Os tratadores contam histórias sobre cada uma delas e é de partir o coração, uma teve a nadadeira cortada e a outra a carapaça deformada por um pneu de carro reduzindo sua capacidade respiratória. A foto montagem em praia do forte era R$25,00 e lá R$20,00, leve um pendrive para pegar o arquivo, pois eles vendem um cd com a foto por R$5,00. A lojinha é fraquíssima, poucas opções em relação a de Praia do Forte. Também o espaço kids de Aracaju deixa a desejar. Mas, quando lembro que tudo isso tá em Atalaia, bem pertinho de tudo e Praia de Forte no meio do nada, vale mais a pena ir passar um feriado em Aracaju e ver o oceanário do que ir em Praia do Forte cuja a praia é horrível, hospedagem e comida cara. Tinham 2 aquários vazios, não sei se isso é normal ou se estavam em manutenção. As 16hs é a hora da alimentação, talvez seja o melhor horário para visitar, antes de ir ligue porque tem uma atração chamada Submarino Amarelo para ver os peixes de água profunda que tem horário marcado e um valor diferenciado.

Almoçamos na Churrascaria Gralha Azul que possui massas feitas na hora, sushi, excelente banheiro com trocador de fraldas. Churrasco gostoso com pouco sal, amei o pão de alho. Não tem pratos com camarão, nem espeto de abacaxi e nem o queijo coalho. Em feriados fica por R$52,00 e não tem espaço kids. As sobremesas variam de R$9,00 a R$12,00. Fomos para o kitnet que alugamos cochilamos com o ar em 17º que não dava conta de tanto calor, Aracaju tava com sensação térmica de uns 40°. A noite fomos comer tapioca na orla em frente a Feira do Turista na Tapioca do Cangaço. O beiju de tapioca é uma comida tipicamente nordestina, é feito com fécula de batata. Normalmente o beiju é recheado apenas com manteiga ou cocô, eu tenho preferencia por queijo coalho com cocô mas há inúmeras opções, meu marido optou por sardinha!!!

Voltamos na quarta-feira de cinzas com gostinho de quero mais... quem sabe Semana Santa?